quinta-feira, 21 de agosto de 2008

FOFOCA


FOFOCA


"Quem disse que eu não vou falar?"

"Eu não disse isso!"
"Por que você quer saber?"

Enquanto muitos de nós mal nos comunicamos ou nos encontramos, com a justificativa da falta de tempo, muitos outros que também dizem isso se ocupam, na verdade, é de outras coisas: de "informar" ou de "coletar dados" sobre os outros, que no Português claro chamamos de fofoca. Virou mania as revistas nas bancas, nos programas vespertinos, matutinos e noturnos (porque agora não tem hora certa mais pra isso), e com a facilidade deste meio de comunicação virtual, a curiosidade só AUMENTA!!!

Durante um tempo fui entregue a falar e a querer saber de vidas alheias, não por necessidade, mas pela ocasião de estar com quem tinha (e ainda tem) esta NECESSIDADE. Parece um vírus que te ataca e você passa a proliferar esta "doença". Fatos acontecem e a gente descobre que este caminho é (para alguns) sem volta. Vai crescendo, crescendo e não tem fim, a menos que você tenha consciência em quê tudo isso poderá ocasionar.

Não precisei ir a terapeutas, ler livros de auto-ajuda nem me desculpar com ninguém, simplesmente liguei a seta "à direita" e segui em frente. Quem quer contar da própria vida minusciosamente, tem este direito, entretanto não o tem de especular a de quem não a trata desta forma.

Conheço pessoas que são tão compulsivas pela fofoca que o nível profissional é INVERSAMENTE proporcional à dose CAVALAR de "CURIOSIDADE". Fala sério! Quer saber tanto assim da minha vida, então PAGUE AS MINHAS CONTAS, LEVE-ME PARA ONDE EU PRECISO IR E ME BUSQUE TAMBÉM! Lave as minhas roupas, faça a minha comida (lave, seque e guarde a louça depois), RESOLVA OS MEUS PROBLEMAS PESSOAIS E PROFISSIONAIS...Mas, UM DETALHE: NUNCA SE CASARÁ COMIGO!

Quer saber da vida de alguém, pergunte a "ele" mesmo, não a mim (Não confundir o fato de querer saber de alguém visando o seu bem-estar com o fato de querer saber de alguém para nutrir o "tumor da língua bifurcada").

Aderi à campanha que até comunidade no Orkut já tem:

É isso aí!

Um comentário:

  1. Bah, a minha tolerância com esse tipo de gente é zero.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO