terça-feira, 6 de julho de 2010

O sentido das (minhas) Férias

 

por Marcelo Moraes

ferias2009

Quero continuar acordando às 5h da manhã, ouvir aquele mesmo programa de rádio, levantar, preparar o café (aquecer a água, pôr o filtro de papel, o pó e, enfim, a água fervente). Tudo isso com as minhas próprias mãos. Depois, voltar para a cama e, novamente, dormir...

Quero que o meu dia renda, que ele comece cedo mas que termine tarde. Que ele caminhe assim, ao som de muitas músicas, daquelas que já conheço e das que chegam ao meu conhecimento e possível apreciação. Quero falar e ouvir alguém: pode ser você, eles, todos, ou apenas a mim. Quero dizer que tenho tempo para não fazer o que me pedem, ou que pensam em me pedir. A mim não peço nada, apenas que eu não pense em nada que possa me fazer assim, sem querer nada fazer...Quero um dia bonito em pleno inverno. Se não gosto de frio, que eu possa, ao menos, esfriar os pensamentos que me incomodam. Fazendo assim, espero meus momentos “a sós” serem bem sucedidos.


Quero escolher os filmes de longa duração, fazer o balde de pipoca tamanho gigante com líquido constante...


Reler trechos de legendas que o mastigar das pipocas não me permitiram, ou rever tudo isso na opção dublada. Por isso, clico no pause do controle remoto, dou uma espreguiçada e resolvo os rumos desta decisão...Quero deixar o telefone tocar, o identificador de chamadas marcar quantas forem as ligações, não tenho obrigação de atendê-las sempre.

Quero sair por alguns instantes e deixar meu aparelho móvel bem estático onde o deixei...

Quero dizer sim aos encontros, aos momentos bem pessoais, aos passeios solitários e, também, aos muito bem acompanhado. Quero poder ficar na fila para pagar algumas contas, ou comprar algumas coisas. Sentir minhas pernas dizerem que querem descanso ou mostrarem que estão em ótimo estado...Quero ir às caminhadas, e entre uma passada e outra, inspirar e expirar pensamentos livres ou bloqueados...

Transmitir um pouco do externo ao meu interno ser que sou...

Observar os pássaros do parque, as árvores, as pessoas com suas diversas características e movimentações... Quero rir da graça que o outro não fez por querer, mas que vi tão relevante, mesmo ali, tão distante...Quero fotografar, filmar, editar e postar... Quero descrever, ilustrar, comentar, visitar... Quero conectar e desconectar sem limitar o tempo e as pessoas...Quero dormir, sentir sono, preguiça, quero fazer um pouco do que não faço sempre... Apenas eu, apenas eu...

 

Afinal, estou de férias…

Mas se tem uma coisa em que não penso, é na mordomia.

Posso andar, falar, ouvir, sentir, tocar, pegar... E quanta gente gostaria de estar nestas mesmas condições e não pode? Muitas! Viajar é sempre bom, quem me dera se eu pudesse gozar destes momentos sempre e para onde eu quisesse. Mas os nossos momentos não se resumem apenas em viagens. Quantas outras coisas nos marcam pro resto da vida e nem sequer saíram do mesmo metro quadrado em que moramos? Por isso não ligo ao que os outros dizem ou discursam sobre as férias, pois o verdadeiro sentido delas está nos nossos próprios sentidos...

As minhas férias são para viver... Já as dos outros, bem, as dos outros, deixa pra lá...

Preguiça, cheguei! rss
_____________________________________________________________________________
Gostou? Não gostou? Então, digitaqueeuteleio! 
Assine o nosso
Feed RSS e receba as atualizações do blog.
Ou torne-se fã da página do Blog no Facebook.

5 comentários:

  1. Marcelo,

    Você retratou muito bem o espírito das férias. Bem, é o espírito das suas, mas todas deveriam ser assim.

    Abração e bom retorno.

    ResponderExcluir
  2. Marcelo,

    Bem queria estar de férias, tenho muita coisa para ler e muito pouco tempo para isso, mas a opção de repente fugiu do meu controle. Quem sabe em agosto, a tempo da Bienal do Livro. Quem sabe.

    Grande abraço, e curta!

    ResponderExcluir
  3. Eu penso o mesmo!! Viajar é bom, quando a viagem realmente é aquele que desejamos, fora isso férias pra mim é melhor ficar em casa e curtir essa pequenas coisas que não podemos fazer quando estamos trabalhando... É tão bom!

    Obrigada pela visita!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Isso sim é viver, pequenos prazeres que fazem toda a diferença. Pipoca e filme foi o que mais gostei dessa lista rs

    ResponderExcluir
  5. Viajar nas férias realmente é muito bom, mas às vezes cansa muito mais do que trabalhar. E, ficar em casa tranquilo, sem ter horários e compromissos marcados, não tem preço.

    Se tem uma coisa que adoro é acordar cedo (acreditem!) para curtir minha casa mais ou menos como o Marcelo disse no começo... preparar o café, ligar a TV e arrumar minhas "bagunças" ainda de pijama =)

    Como sempre Marcelo... ótimo texto! Boas férias!!!

    Abraços,

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO